segunda-feira, 7 de maio de 2012

E sem entender ele magoava tudo à sua volta. Ele conseguia destruir tudo e todos. Não sei se o que ele sente é raiva do mundo, do que tinha acontecido naquele dia, nas atitudes das pessoas que o rodeavam, mas o certo é que ele estava a conseguir destruir toda a admiração que, algum dia, eu tinha por ele. 
Ele conseguia deitar abaixo as pessoas, mesmo que só proliferasse uma palavra. Ele desprezava as pessoas a quem mais devia de dar importância.
Ouvia, mas não entendia. Se entendia, fingia que não era nada com ele e seguia o seu caminho, como se nunca tivesse estado naquele sítio, como se nunca tivesse estado presente 24h na vida daquelas pessoas.
As coisas acabam mas há laços que ficam sempre. Mas ele...Ele, parecia não se importar com isso. É como quem tirasse uma fotografia com aquelas máquinas descartáveis, e quando a máquina já não desse para mais, deitasse ao lixo.
O que ele não sabia é que havia alguém que poderia fazer-lhe frente. Ele nunca esperou que houvesse quem conseguisse ter força o suficiente para tentar parar as coisas ridículas e absurdas que andava a fazer.
Ele centrava-se tanto nele e no mal que queria fazer, que esqueceu-se que podia existir alguém que soubesse como enfrentar isso, por muito difícil que fosse.
E ainda hoje, ele pensa que tudo o que faz é o mais certo e que vai ganhar. O que ele não sabe é que quando perceber todo o mal que fez e se arrepender, vai ser tarde demais.


É triste ver a pessoa com quem mais nos identificamos a ver-nos fazer tanta merda. Eu já percebi que é indiferente aquilo que eu preciso, o que sinto, o que faço ou até o que possa dizer, mas há uma coisa que devias ter: Consciência! 

PS: A pessoa a quem se destina este texto, nunca irá lê-lo, portanto encaro isto apenas como um desabafo * 

sábado, 5 de maio de 2012

Mesmo sabendo que nunca iria amar ninguém como aquele homem, ela tentava esquecê-lo e encontrar nos outros aquilo que via nele. Ela não o fazia por necessidade de ter um homem, mas sim porque não aguentava a falta daquele que, por algum tempo foi o seu suporte de vida.
Ela achava que poderia encontrar as qualidades daquela pessoa em outra qualquer, até ao dia em que percebeu que não existem duas pessoas iguais.  Então a partir daí, ela decidiu seguir a sua vida sem procurar nada. Nesse dia, ela entendeu que, um dia, sem se aperceber, alguém a iria conseguir conquistar apenas com o modo de falar ou de sorrir e não por ter caraterísticas em comum com aquele alguém que, um dia foi tão importante.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

ACABOU-SE FDÇ

Para mim chegou. É o fim. Chegou de chorar, de lamentar o que podia ter sido e o que não foi. Chegou de pensar em tudo aquilo que podia ter feito e não fiz. Chegou de pensar naquilo que fiz e não devia ter feito. Já está tudo feito e não feito e não se pode mudar isso. Cansei-me de pensar nas pessoas que me abandonaram, nas pessoas que abandonei e até aquelas que fingiram estar comigo. Fartei-me das pessoas que fingiam ser as maiores ao pé de mim e nas costas davam "facadas". Cansei de pensar em toda a gente, de ajudar todos e não pensar em mim. Cansei de me preocupar com toda a gente e deixar-me para segundo lugar. Chega de me desvalorizar. Chega de ir atrás de quem não merece. Chega deste sofrimento em vão. Acabaram-se as noites em branco. Acabou-se o pessimismo. Acabou-se o drama. Acabou-se a vida que levava. Chega de rancor, de mágoa, de ódio. Eu não era assim e não vou continuar a sê-lo. Eu acredito num bom futuro.
Acredito que toda a merda que passei, transformar-se-á em coisas boas amanhã.


A ti que me falas bem na cara e por trás dás facadas, só quero dizer-te uma cena: Eu não durmo. Aquilo que hoje falas de mim, amanhã é contigo.


Querem falar, falem à vontade, mas tentem é ter a força que eu ganho dia após dia ;)

domingo, 1 de abril de 2012

acredita *

Acredita naquilo que eu te digo. Acredita no sentimento que tenho dentro de mim. Não fujas do sentimento que eu possuo em ti, apesar de todas as falhas me corroerem por dentro, dia após dia. Faz-me sentir importante. Faz-me sentir útil em algo. Faz-me ter forças para me levantar todos os dias e acreditar ainda mais num futuro melhor. Faz-me acreditar naquilo que eu já deixei de acreditar. Não me deixes pensar que o que fiz foi em vão. Não faças com que eu olhe um dia para ti na rua e sejas completamente indiferente aos meus olhos. Faz com que não perca toda a admiração que fui criando por ti ao longo dos tempos. Faz com que te tornes na pessoa mais importante para mim, novamente. Não me faças pensar que já te perdi e não há volta a dar. Não me faças acreditar que nunca tive algo a que eu sempre dei total importância. Faz com o que o dia de amanhã valha apena. 

Tu que perdeste tempo a ler isto... Não desistas daquilo que queres com medo de não conseguires. Só consegues se fores à luta, se sofreres para tal. Garanto-te que nada cai do céu e agarrares-te ao medo do dia de amanhã só te vai trazer arrependimento no futuro. 
Tem ambição, luta por ti e pelos teus objetivos, CUSTE O QUE CUSTAR!

quinta-feira, 29 de março de 2012

in vain

És alguém de extremos presente na minha vida. Nunca te compreendi, nem nunca vou compreender. Não consigo perceber o que vai na tua cabeça. Nunca consegui entender o que me prende a ti, mas o certo é que é algo forte. Tão forte que eu não sei onde buscar forças para ultrapassar isso. És alguém que me deixa frustrada. Pára de aparecer na minha vida. Deixa de existir no meu pensamento. Ausenta-te do meu coração nem que seja por um dia. Não faças com que me sinta assim. Não faças com que tenha saudades tuas. JÁ CHEGA.
Já chega de ter isto dentro de mim. Já chega de seres a pessoa mais importante. Não quero preocupar-me mais contigo. Não quero não conseguir odiar-te. Já não quero ver-te bem nem mal. Quero apenas que sejas indiferente. Quero passar por ti na tua e ter gosto de olhar para ti e o meu coração não bater a um ritmo alucinante. Não quero pensar em todos os momentos que passei contigo. Esses momentos que ainda hoje me fazem sorrir vezes sem conta. Não quero adormecer todos os dias a pensar em ti. Não quero pensar naquilo que tu poderás estar a fazer seja em que altura for. Não quero saber se estás feliz com outra pessoa.
E no fundo, eu queria tudo ao contrário do que já escrevi. Queria que fosses aquilo que eu imaginei na minha cabeça. Se assim fosse, era tudo mais fácil.
E agora? O que é que eu posso dizer mais? Nada do que eu diga poderá mudar algo. Gostava que soubesses que a minha frieza não significava falta de sentimentos. A minha falta de respostas não significava burrice. A minha falta de ambição não significava a ausência de sonhos ou objetivos.
Só espero que tenhas consciência que nunca ninguém conseguirá dar aquilo que eu dei. Aquilo que aturei e o que eu passei por TI.
Hoje a esperança de algo mudar, morreu. Tenho a certeza que tudo o que fiz foi em vão. Tudo o que sofri, chorei, lutei e aquilo em que acreditei em tempos, apenas existia na minha cabeça.
E agora, entendo uma frase que me disseste:  "Não perdeste, porque sinceramente nunca tiveste" -
Sinceramente, nunca tive. Mas tu tinhas e conseguiste perder. 
A única coisa que há para dizer é isto:

- Já que conseguiste destruir todo o carinho e admiração que tinha por ti, sê feliz.


Se um dia a tua vida correr mal, não penses em mim... Eu não estarei mais para ti, tal como tu nunca tiveste verdadeiramente para mim.

eheheh

Era uma vez uma menina que gostava de um rapaz. Chegaram várias vacas, a menina fodeu-se e elas foram fudidas.

sábado, 24 de março de 2012

..

Eu queria que tudo tivesse sido diferente. Eu queria que estivesses comigo neste momento. Eu não queria ter parado de lutar. Eu não queria perder-te. Eu queria que confiasses em mim. Eu queria ser o teu mundo como tu eras o meu. Eu queria tanta coisa ... Mas foi tudo em vão. Eu queria que tu dissesses que nada foi em vão. Queria a tua presença na minha vida. Queria que me desses o teu ombro para eu chorar. Queria a tua companhia quando mais preciso. Queria ver-te sorrir só porque sim. Queria que te preocupasses comigo. Queria que percebesses que me preocupava contigo. Eu queria que sentisses o que eu sentia por ti. Eu queria que valorizasses cada gesto que eu tivesse para contigo. Eu queria que me amasses. Eu queria que lutasses por mim. Eu queria tanta coisa. Mas acabei por perder. Perdi-te, apesar de saber que nunca te tive. Deixas-te um vazio em mim que nunca ninguém irá preencher por completo. E eu não quero outra pessoa, eu só te queria a ti. Valorizava-te mais que qualquer outra pessoa e tu nunca percebeste. Agora, eu não tenho pelo que lutar, já não tenho vontade de ir atrás. Quiseste que eu desistisse e conseguiste. Conseguiste que eu tornasse o melhor que eu tinha de ti, em algo que não quero voltar a ter na minha vida.
Como conseguiste tal coisa? Como é que nunca reparaste que até quando eu demonstrava que não queria saber ou que não me importava, apenas queria que me valorizasses e que viesses atrás? Porque nunca lutaste com a mesma força que eu lutei? Porque nunca fui nada para ti? Porque é que eu nunca fui o suficiente para ti?



Eu perdi-te. Tu perdeste-me. Nunca fomos um nós. Nunca seremos.
Apenas me resta ver-te ser feliz com outro alguém, senão eu. É assim que tem que ser. Só por te ver feliz, eu fico feliz também. Afinal, amar é sobretudo querer a felicidade da pessoa amada *

Eu queria que estivesses aqui... Mas não passa de um querer.