quarta-feira, 16 de março de 2011

nostalgia

Já nem sei se o que sinto é raiva.
Cada coisa que me dizem irrita-me, apetece-me destruir tudo o que tenho à volta. Quero gritar e dizer a toda a gente o quanto estou a sofrer e não posso. Gostava de poder dizer tudo o que estou a sentir e não posso deixar o meu orgulho de parte. Queria um abraço mas ninguém percebe que necessito de tal.
Tanta gente à minha volta e ninguém percebe o que realmente quero, o que realmente preciso neste momento.
Toda a força com que eu estava desapareceu. Porque é que tenho sentimentos ? Porque é que tinha que querer aquela música ? Porque é que insisti vezes e vezes sem conta ? Porque é que quis lutar ?
Sinto-me sem alma, apenas o corpo está . O corpo está sem forças e até as lágrimas já secaram.
Tanta coisa para dizer, tanto pensamento que vai na minha cabeça e nada consigo dizer.
Podem dizer isto e aquilo para me tentar meter bem, mas nada muda o meu estado de espírito. Neste momento a única coisa que queria era dormir, dormir durante muitos anos e acordar quando já não sentisse nada. Quando já tivesse passado tanto tempo que até os meus sentimentos tivessem morrido dentro de mim .
Escrever para quê ? Desabafar ? Vêm aqui ler isto praquê ? Ninguém percebe.
Ninguém entende a 100% , porque sinceramente nem eu consigo entender.
Morrer ? Quem me dera querer isso, mas nem isso quero, porque o pior já me aconteceu, o corpo está cá, mas todo o meu interior se desfez.
Ainda há pessoas que dizem que o amor é o melhor sentimento do mundo, se esse é o melhor, então não quero saber qual é o pior.
Fria ? Sou sim senhora. Egoísta ? Cada vez mais . Arrogante ? Há dias.
Critiquem à vontade, digam o que quiserem, é o que sinto e ninguém conseguirá mudar isso.


Não quero que tenham pena de mim nem que venham praqui dizer "tou contigo" e isto e aquilo ! Deixem-me sofrer, deixem-me dar cabeçadas até ter realmente vontade de ficar bem !



"Não brincas mais com o que sinto
Se disser que não te amo minto
Mas isto já foi longe demais
Os teus actos não são reais

Esta é a última vez que te digo
Ja não partilho segredos contigo
Esquece tudo o que passas-te comigo
Já não sou nem amor nem amigo
O teu toque já não me embala
A tua voz verdade não fala
Dei-te tantas oportunidades
Só brincaste com as minhas saudades
Só soubeste tirar partido
Do coração magoado e ferido
Junto as peças da fotografia
Que rasgaste só por ironia
Eras tu quem não sentia
Era eu que por nós tudo fazia
Por isso xau e até qualquer dia
Vou-te deixar a sós com a nostalgia"


"Porque não percebes o que vai dentro de mim ? Porque não entendes o que sempre tentei dizer ? Porque é que tem que ser assim ?"


3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. life goes on my twin sister!
    aqui para tudo sempre :)

    ResponderEliminar
  3. Tudo isso se resume a uma palavra.
    "Desilusão".
    Tanta vez eu te ajudei, te aconselhei, e fui interpretado mal, é triste não é?
    Ninguém te deve ajudar, tens que ser tu a tomar a decisão de esqueceres, e para sempre, porque senão torna-se um cíclo vicioso, dizem que nós não controla-mos as emoções, o que é uma perfeita mentira, nós quando queremos realmente, conseguimos tudo, desde nos apaixonar, até esquecer, esquecer é dificil, quando dentro de nós existe um oceano de recordações, para mim, por exemplo, o dia 23 de fevereiro deste ano, foi o melhor mesmo, e hoje?
    Como está tudo?
    Está tudo uma valente merda, mas eu ainda tenho esperança, porque sei bem demais daquilo que eu sou capaz, confio em mim mesmo, e sei que se tentar, conseguirei, tal como tu, tenta, luta, e conseguirás, nada se consegue sem esforço, está na altura de conseguires viver em paz, ou não?

    ResponderEliminar