sábado, 24 de março de 2012

..

Eu queria que tudo tivesse sido diferente. Eu queria que estivesses comigo neste momento. Eu não queria ter parado de lutar. Eu não queria perder-te. Eu queria que confiasses em mim. Eu queria ser o teu mundo como tu eras o meu. Eu queria tanta coisa ... Mas foi tudo em vão. Eu queria que tu dissesses que nada foi em vão. Queria a tua presença na minha vida. Queria que me desses o teu ombro para eu chorar. Queria a tua companhia quando mais preciso. Queria ver-te sorrir só porque sim. Queria que te preocupasses comigo. Queria que percebesses que me preocupava contigo. Eu queria que sentisses o que eu sentia por ti. Eu queria que valorizasses cada gesto que eu tivesse para contigo. Eu queria que me amasses. Eu queria que lutasses por mim. Eu queria tanta coisa. Mas acabei por perder. Perdi-te, apesar de saber que nunca te tive. Deixas-te um vazio em mim que nunca ninguém irá preencher por completo. E eu não quero outra pessoa, eu só te queria a ti. Valorizava-te mais que qualquer outra pessoa e tu nunca percebeste. Agora, eu não tenho pelo que lutar, já não tenho vontade de ir atrás. Quiseste que eu desistisse e conseguiste. Conseguiste que eu tornasse o melhor que eu tinha de ti, em algo que não quero voltar a ter na minha vida.
Como conseguiste tal coisa? Como é que nunca reparaste que até quando eu demonstrava que não queria saber ou que não me importava, apenas queria que me valorizasses e que viesses atrás? Porque nunca lutaste com a mesma força que eu lutei? Porque nunca fui nada para ti? Porque é que eu nunca fui o suficiente para ti?



Eu perdi-te. Tu perdeste-me. Nunca fomos um nós. Nunca seremos.
Apenas me resta ver-te ser feliz com outro alguém, senão eu. É assim que tem que ser. Só por te ver feliz, eu fico feliz também. Afinal, amar é sobretudo querer a felicidade da pessoa amada *

Eu queria que estivesses aqui... Mas não passa de um querer.

Sem comentários:

Enviar um comentário