quinta-feira, 29 de março de 2012

in vain

És alguém de extremos presente na minha vida. Nunca te compreendi, nem nunca vou compreender. Não consigo perceber o que vai na tua cabeça. Nunca consegui entender o que me prende a ti, mas o certo é que é algo forte. Tão forte que eu não sei onde buscar forças para ultrapassar isso. És alguém que me deixa frustrada. Pára de aparecer na minha vida. Deixa de existir no meu pensamento. Ausenta-te do meu coração nem que seja por um dia. Não faças com que me sinta assim. Não faças com que tenha saudades tuas. JÁ CHEGA.
Já chega de ter isto dentro de mim. Já chega de seres a pessoa mais importante. Não quero preocupar-me mais contigo. Não quero não conseguir odiar-te. Já não quero ver-te bem nem mal. Quero apenas que sejas indiferente. Quero passar por ti na tua e ter gosto de olhar para ti e o meu coração não bater a um ritmo alucinante. Não quero pensar em todos os momentos que passei contigo. Esses momentos que ainda hoje me fazem sorrir vezes sem conta. Não quero adormecer todos os dias a pensar em ti. Não quero pensar naquilo que tu poderás estar a fazer seja em que altura for. Não quero saber se estás feliz com outra pessoa.
E no fundo, eu queria tudo ao contrário do que já escrevi. Queria que fosses aquilo que eu imaginei na minha cabeça. Se assim fosse, era tudo mais fácil.
E agora? O que é que eu posso dizer mais? Nada do que eu diga poderá mudar algo. Gostava que soubesses que a minha frieza não significava falta de sentimentos. A minha falta de respostas não significava burrice. A minha falta de ambição não significava a ausência de sonhos ou objetivos.
Só espero que tenhas consciência que nunca ninguém conseguirá dar aquilo que eu dei. Aquilo que aturei e o que eu passei por TI.
Hoje a esperança de algo mudar, morreu. Tenho a certeza que tudo o que fiz foi em vão. Tudo o que sofri, chorei, lutei e aquilo em que acreditei em tempos, apenas existia na minha cabeça.
E agora, entendo uma frase que me disseste:  "Não perdeste, porque sinceramente nunca tiveste" -
Sinceramente, nunca tive. Mas tu tinhas e conseguiste perder. 
A única coisa que há para dizer é isto:

- Já que conseguiste destruir todo o carinho e admiração que tinha por ti, sê feliz.


Se um dia a tua vida correr mal, não penses em mim... Eu não estarei mais para ti, tal como tu nunca tiveste verdadeiramente para mim.

Sem comentários:

Enviar um comentário